Feeds RSS
Feeds RSS

terça-feira, 29 de junho de 2010

TEMPO QUE FOGE

TEMPO QUE FOGE
RICARDO GONDIM

'Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora.

Sinto-me como aquela menina que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras, ela chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados. Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte....

...Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou: 'as pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos'.

Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa... Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja tão-somente andar ao lado do que é justo.

Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo.' O essencial faz a vida valer a pena.'

LINDO TEXTO!!
O ESSENCIAL FAZ SEMPRE A VIDA VALER A PENA... 

Esta frase fez lembrar-me do livro, O  Pequeno Príncipe.
Hoje, Antoine de Saint-Exupéry estaria completando 110 anos de vida... um brinde a imortalidade do Espírito! 
Para vocês... um pouquinho do Pequeno Príncipe e de Saint-Exupéry 

O pequeno príncipe pode parecer simples, porém apresenta personagens plenos de simbolismos: o rei, o contador, o geógrafo, a raposa, a rosa, o adulto solitário e a serpente, entre outros. O personagem principal vivia sozinho num planeta do tamanho de uma casa que tinha três vulcões, dois ativos e um extinto. Tinha também uma flor, uma formosa flor de grande beleza e igual orgulho. Foi o orgulho da rosa que arruinou a tranquilidade do mundo do pequeno príncipe e o levou a começar uma viagem que o trouxe finalmente à Terra, onde encontrou diversos personagens a partir dos quais conseguiu repensar o que é realmente importante na vida.
O romance mostra uma profunda mudança de valores, e sugere ao leitor o quão equivocados podem ser os nossos julgamentos, e como eles podem nos levar à solidão. O livro leva a reflexão sobre a maneira de nos tornamos adultos, entregues às preocupações diárias, e esquecidos da criança que fomos e somos!
(wikipedia)

Cquote1.svg
Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, pois cada pessoa é única e nenhuma substitui outra. Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, mas não vai só nem nos deixa sós. Leva um pouco de nós mesmos, deixa um pouco de si mesmo. Há os que levam muito, mas há os que não levam nada. Essa é a maior responsabilidade de nossa vida, e a prova de que duas almas não se encontram ao acaso.
Cquote2.svg
Daqui um segundo ... nada mais será a mesma coisa.
Num mundo que se faz deserto, temos sede de encontrar um amigo.
Se tu vens às quatro da tarde, desde às três eu começarei a ser feliz
As estrelas são belas por causa de uma flor que não se pode ver...
Então, eu me sinto feliz. E todas as estrelas riem docemente.
Tu te tornas ETERNAMENTE responsável, por aquilo que cativas!
 O verdadeiro amor nunca se desgasta. Quanto mais se dá mais se tem.
Foi o tempo que dedicastes à tua rosa que fez tua rosa tão importante
Amar não é olhar um para o outro, é olhar juntos na mesma direção.
Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos.
São os caminhos invisíveis do amor que libertam o homem.
Preparar o futuro significa fundamentar o presente.
O amor verdadeiro começa lá onde não se espera mais nada em troca...

2 comentários:

Cesar Gonçalves disse...

oi querida :-)

amei demais este texto, tem tudo a ver comigo e o que penso, a vida não tem que ter rótulos, não tem que ter etiquetas como a roupa para definir o tamanho e como lavar, a vida para ser vida tem que ser vivida conforme a nossa cabeça e coração, existem vários caminhos e não temos que ir todos pelo mesmo, cada um escolhe o seu :-), chega de preocupar o que os outros pensam da nossa vida :-), a vida é nossa, não é dos outros :-)!

Amei querida :-), parabéns :-)!

beijão

Suzana Martins disse...

Eu adoro o Pequeno Prícipe!!! =D

E que delícia de texto!!

Fiquei com vontade de sentar sob a sombra de uma jabuticabeira, sentindo o vento, o aroma do tempo e nesse momento queria poder ler Mário de Andrade... rs

Beijos querida!

Postar um comentário